Os Blocos de rua

Os blocos que desfilam nas ruas do Rio de Janeiro representam a diversidade que esta festa significa para seus participantes. No século XIX, vários grupos se organizavam para desfilar pelas ruas durante o carnaval. Já naquela época havia a preocupação com a criatividade das roupas a serem usadas.

O Carnaval Carioca recentemente passou por um período de revitalização. Depois de quase desaparecer nos anos 80 e 90, os blocos vieram com força total. Em 2015, 472 blocos foram autorizados pela Prefeitura para desfilar pela cidade. É muito simples: é marcada a hora e o local de concentração, onde se espera que as multidões se reúnam para que,  em seguida, o bloco siga seu trajeto ao som de sucessos carnavalescos. Os blocos ficam espalhados por toda a cidade e  desfilam de manhã, a tarde e a noite.

A grande maioria escolhe como seu repertório ritmos clássicos do carnaval: sambas e marchinhas . A cada música tocada, a multidão explode em alegria e canta com toda a sua energia. Há também aqueles que cantam suas próprias músicas, ou seja, canções que foram compostas por músicos do próprio Bloco.

Mas o Carnaval no Rio de Janeiro é democrático. Não é apenas samba e marchinhas. Há repertórios para todos os tipos de gostos. Há blocos que só tocam música brega, outros tocam rock clássico e há mesmo alguns que reproduzem faixas de videogames reinventadas com um balanço brasileiro.

Não importa o bloco que você escolher, o carnaval de rua do Rio de Janeiro combina a bela paisagem da cidade, com a descontração dos cariocas. Um traje criativo, cerveja gelada, gente bonita e a espontaneidade do Carnaval. Vivê-lo nas ruas da cidade mais bonita do mundo, é difícil não ser uma experiência inesquecível.