O mágico do show

O Desfile das Escolas de Samba é um grande palco para a criatividade e inventividade do Carnaval. Se sambistas e a bateria são o coração de uma Escola de Samba, o carnavalesco é o cérebro. Eles são a figura central na concepção dos desfiles.
Os carnavalescos definem o enredo que as escolas explorarão naquele ano, as on fantasias  e os carros alegóricos. Além disso, eles escolhem maneiras de trazer inovação para cheap jerseys a passarela. Eles são responsáveis por toda a ao linha de produção do show comandando equipes de centenas de cheap mlb jerseys pessoas wholesale nfl jerseys no barracão da escola.

Além de todo o trabalho de gerente, o carnavalesco é um artista. Nos últimos anos, Paulo Barros  se consagrou como um grande nome entre eles. Sua primeira grande inovação foi um carro alegórico que representava a cadeia de DNA, que foi formado por pessoas com corpos metálicos azuis tingidos que fizeram uma coreografia que simula a ligação de cadeias genéticas.

Em outra apresentação da Unidos da Tijuca, a comissão de de frente de Paulo Barros do pregou uma peça no público: a cabeça dos dançarinos parecia cair em uma bandeja. As arquibancadas foram à loucura.

Um de seus maiores truques – o que representa o que Paulo Barros é para o Carnaval do Rio – foi a comissão de frente de 2010, quando a Unidos da Tijuca apresentou o enredo “É um segredo”: um artifício na qual as roupas Rendition de cheap nba jerseys seis dançarinos mudavam Main de cor várias vezes , na frente dos olhos do público incrédulo.

As escolas de samba sempre trazem grandes cheap jerseys surpresas para a Avenida. Cada carnavalesco tenta superar a Escola anterior com a sua criatividade. Paulo Barros contribuiu ainda mais para tal expectativa. Todos os anos, todo mundo anseia por ver o que o carnavalesco vai trazer para o desfile e deixar o público aplaudindo de pé.